Artigos

Imprimir

Código de Conduta Editorial

Escrito por Super User. Posted in Uncategorised

Código de Conduta Editorial da PIDCC 

Política de Ética em Publicações e Declaração de Procedimentos Impróprios em Publicações 

Este Periódico de Open Acess na área interdisciplinar de Propriedade Intelectual (Revista) tem o compromisso com a ética e qualidade de suas publicações.  Padrões de comportamento ético são almejados por todas as partes – atores- envolvidas na publicação em nossa revista como o autor, o editor da revista, o dos revisores, avaliadores ad hoc, membros do conselho científico e editorial. Entre práticas não aceitáveis pela revista é a do Plágio e auto plágio, mudanças somente de títulos em artigos anteriormente publicados, Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas e outras práticas não desejáveis. 

 Deveres dos Editores: 

 • Decisão de publicação: O editor da revista é responsável por decidir quais dos artigos submetidos à revista devem ser publicados, após a decisão dos avaliadores que são escolhidos pelo método double blind review. O editor é guiado pelas políticas do conselho editorial da revista e em estrita observância aos requisitos legais em matéria de difamação, violação de direitos autorais e plágio. O editor pode consultar o conselho editorial ou colaboradores na tomada de decisões. O Conselho Editorial é constituído por representantes acadêmicos de diferentes instituições de ensino e pesquisa e diversas regiões do país e do exterior. Cabe também a cada membro do conselho editorial a função de ouvidor da comunidade científica atuante na área, garantindo a credibilidade acadêmica e a postura que se espera de uma revista científica. 

• Regras Justas: O editor deve avaliar manuscritos no tocante ao seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, ou a filosofia política dos autores e sem conflito de interesses. 

• Confidencialidade: O editor e qualquer equipe editorial não devem divulgar quaisquer informações sobre um manuscrito submetido a qualquer outra pessoa, com exceção do próprio autor, revisores, potenciais colaboradores, outros conselheiros editoriais, e do editor, conforme o caso. 

• Divulgação e Conflitos de interesse: O editor não deve usar informações que não tenham sido publicadas em sua própria investigação sem o consentimento expresso e por escrito do autor. O editor deve se abster de avaliar manuscritos nos quais tenha algum conflito de interesse resultante de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou qualquer outro tipo de relacionamento ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições que estejam ligadas / conectadas aos artigos. O editor não caberá avaliar artigo de sua autoria, mesmo em co- autoria. O editor da revista poderá publicar artigos de sua lavra na presente revista, sem que passe por avaliação às cegas por seus pares, contanto que  o mesmo artigo já tenha sido anteriormente publicado seja por meio impresso e ou digital, mas que já tenha passado por qualquer sistema de avaliação. 

• Participação e cooperação nas investigações: O editor deve tomar medidas de resposta razoáveis quando reclamações éticas foram apresentadas em relação a um manuscrito submetido ou artigo publicado. 

• Erros fundamentais em obras publicadas: Quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão na sua própria obra publicada, é obrigação do autor notificar imediatamente o editor da revista ou editora e cooperar com o editor para retratar ou corrigir o artigo. Através do email da revista. O editor deverá retirar qualquer artigo de publicação da revista, caso o autor assim o deseje e se manifeste, pelo email da revista – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., no prazo de até 10 dias.  

. O editor poderá aceitar publicação de artigo não inédito contanto que no bojo do mesmo venha indicando a fonte de  sua primeira publicação e a devida autorização do Publisher anterior, sobre tudo quando o artigo tenha sido publicado por meio impresso e comercial; 

Deveres dos Revisores: 

 • Contribuição para a decisão Editorial: A revisão por pares às cegas ajuda o editor na tomada de decisões editoriais e através das comunicações editoriais com o autor pode também auxiliar o mesmo no aperfeiçoamento do artigo. 

• Pontualidade: Qualquer árbitro selecionado que não se sente qualificado para avaliar a pesquisa relatada em um manuscrito ou sabe que a sua imediata revisão será impossível deve notificar o editor e desculpar-se do processo de revisão no prazo de até 15 ( quinze) dias.  

• Padrões de objetividade: Comentários devem ser conduzidos de forma objetiva e os avaliadores devem expressar suas opiniões claramente com argumentos de apoio de acordo com os formulários de avaliação que os mesmos recebem quando do envio às cegas do artigo para avaliar. Quando do envio da decisão editorial e caso o autor queira ter acesso ao formulário de avaliação, este será encaminhando, no entanto sem a identificação do avaliador, por questão de sigilo e ética.

 

Formulário de avaliação de trabalhos/artigos da PIDCC

 

Avaliador:

 

Título do trabalho avaliado:

 

 

 

1-       O título é expressivo do conteúdo do artigo? O resumo/abstract/resumen sintetiza adequadamente o texto? As palavras chaves utilizadas são precisas? O título e o resumo foram traduzidos para o inglês e espanhol de modo satisfatório? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

2-       É possível identificar a tese central do artigo na Introdução bem como objetivos gerais , objetivos específicos, metodologia, referencias? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

3-       Há clareza e pertinência do argumento central? O desenvolvimento do argumento central é lógico, coerente e bem estruturado? Os argumentos e conclusões do artigo estão bem justificados? O artigo está organizado com início, meio e conclusão facilmente identificáveis? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

4-       O artigo poderia ser reduzido sem perda de clareza? Há parágrafos que poderiam ser suprimidos? *

 

Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

 

 

5-       O artigo apresenta incorreções de ortografia, pontuação e gramática e /ou frases mal estruturadas, linguagem adequada a artigo acadêmico de pós graduação? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

6-       O autor utilizou o(s) método(s) apropriado(s) aos objetivos do trabalho? *

 

Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

7-       O artigo é preciso e utiliza a base teórica que adota com propriedade? As articulações teóricas são feitas de forma clara e consistente? *

 

Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

8-       A bibliografia utilizada mostra que o autor está familiarizado com as pesquisas relevantes sobre o assunto, com o estado da arte do tema? O artigo discute com propriedade a bibliografia mencionada? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

 

 

9-       O artigo tem relevância teórica? O texto conseguiria corresponder às expectativas de um leitor exigente e em busca de artigos de qualidade para sua atualização acadêmica? O artigo é inovador em sua área de estudo? Explicita pautas de pesquisa passíveis de desenvolvimento? *

 

Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

10-   O artigo contém afirmações falsas ou incorretas sobre fatos, provas, evidências, fontes ou outras informações relevantes? *

 

 Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

11-   A temática do artigo é recorrente em publicações?

 

Sim – concordo totalmente ( )

 

 Concordo parcialmente ( )

 

 Discordo parcialmente ( )

 

Discordo Totalmente  ( )

 

Justificar

 

Sugestões relacionadas ao título 

 

Sugestões para modificação do resumo/abstract/resumen e palavras-chaves/keyword/palabra clave. 

 

Sugestões relativas ao corpo do artigo (organização, ideias e linguagem). 

 

Citações bibliográficas incorretas. 

 

Sugestões bibliográficas. 

 

Recomendação final: *

 

 O artigo deve ser rejeitado.

 

 O artigo deve ser publicado se incorporar as modificações sugeridas.

 

 O artigo deve ser publicado sem alterações

 

 

 

Aracaju,   de   2018

 

 

 

                     Avaliador

 

 

 

• Reconhecimento da Fonte: Pares avaliadores devem identificar obras publicadas relevantes que não tenham sido citadas pelos autores. O revisor também deve chamar a atenção do editor sobre qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro documento publicado de que tenham conhecimento pessoal.

 

. Autor de vários artigos publicados na revista, que possa não estar no conselho científico e ou editorial, também poderá ser convidado a dar parecer sobre artigo submetido á publicação na revista.  

 

Deveres dos Autores: 

 

• Padrões de Relato: Autores de relatórios de pesquisas originais deverão apresentar um relato preciso do trabalho realizado, bem como uma análise objetiva de seu significado. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no artigo. Um documento deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis. 

 

• Originalidade e Plágio: Os autores devem garantir que suas obras sejam totalmente originais, e se os autores usaram o trabalho e / ou palavras de outros autores estas devem ter sido devidamente citadas ou cotadas. Plágio em todas as suas formas constitui um comportamento antiético de publicação e é inaceitável. 

 

• Publicações múltiplas, redundantes ou concorrentes: Um autor não deve, em geral, publicar manuscritos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista ou publicação primária. Submeter o mesmo manuscrito a mais de uma revista simultaneamente e / ou publicar o mesmo artigo em diferentes revistas constituem um comportamento antiético de publicação e é inaceitável. 

 

• Reconhecimento de Fontes: Reconhecimento adequado do trabalho dos outros deve ser feito sempre. Os autores devem citar as publicações que têm sido influente na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em caráter privado, como na conversa, correspondência, ou discussão com terceiros, não devem ser utilizados ou relatados sem permissão explícita e por escrito da fonte. As informações obtidas no curso de serviços confidenciais, como manuscritos de arbitragem ou pedidos de subvenção, não devem ser utilizados sem a autorização explícita e por escrito do autor do trabalho envolvido nesses serviços. 

 

• Autoria do Artigo: A autoria deve ser limitada a aqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Outros que tenham participado em certos aspectos substantivos do projeto de pesquisa também devem ser reconhecidos ou listados como contribuidores. O autor deve se assegurar que todos os coautores adequados e nenhum inadequado sejam incluídos no artigo, e que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do documento e concordaram em sua apresentação para publicação. 

 

• Divulgação e Conflitos de Interesses: Todos os autores devem divulgar em seus manuscritos qualquer conflito de interesse financeiro ou substantivo / material que poderiam levar a influenciar os resultados ou a interpretações em seus manuscritos.. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas. 

 

Deveres do Publisher 

 

A obtenção de verbas de publicidade, reimpressão ou outra receita comercial não gerará qualquer impacto ou influência sobre as decisões editoriais do editor pois  um dos objetivos científicos da revista é a ampla divulgação do conhecimento.

 

Como a revista utiliza o sistema do Doi – CrossCheck - (software da CrossRef para identificação de plágio) a prática não aceitável do plágio não é aceita.

 

O editor divulga os artigos da revista em mídias sociais, em vários grupos destas mídias. O editor mantém página específica da revista no facebook, com o objetivo da maior divulgação do conhecimento produzido nos artigos publicados. O editor faz monitoramento de artigos especializados em propriedade Intelectual publicados em várias revistas nacionais e ou estrangeiras.

 

ARQUIVAMENTO

 

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.  

 

Como conduta social a revista PIDCC mantém contrato com a HAND TALK que com que a revista seja acessada por usuários que utilizam o sistema de LIBRAS.

 

AUTHOR FEES

 

Article Submission FREE: 0.00 (USD)Fast-Track Review FREE: 0.00 (USD) e Article Publication: 0.00 (USD) 

 

* Esta Política de Ética é baseada em recomendações da Elsevier e do COPE Diretrizes de Melhores Práticas para Editores de Revistas.

 

* This statement is based on Elsevier recommendations and COPE's Best Practice Guidelines for Journal Editors

 

Fonte Original das regras: http://portaltutor.com/index.php/conpedireview/pages/view/ethicspolicy

 

Imprimir

JASPERS, Karl. Filosofia de la existencia.

Escrito por Super User. Posted in Uncategorised

PIDCC, Aracaju, Ano VI, Volume 11 nº 03, p.157 a 162 Out/2017 | www.pidcc.com.br

JOSÉ MAURICIO DE CARVALHO, THAIS CAROLINE REIS DE ÁVILA, LARISA ELLEN SILVA E SILVA

RESUMO

 

Este livro de Jaspers reúne três conferências que o autor pronunciou na Academia Alemã, em Frankfurt, no ano de 1937. As questões abordadas foram: o ser, a verdade e a realidade, temas aos quais dedicou profunda análise em outros trabalhos. Portanto esse livro revela aspectos fundamentais de sua meditação e desenvolve problemas tradicionais da Filosofia: Mundo, espírito e Deus. O livro tem adicionalmente uma importância histórica, registra seu último trabalho antes de ser afastado pelos nazistas da cátedra da Universidade de Heidelberg, cátedra que retomou somente no final da Segunda Grande Guerra, em 1945. Em 1948, transferiu-se dali para a Universidade da Basileia.

Palavras-Chave: JASPERS. Filosofia. Existência

Sobre o texto:
Texto inserido na PIDCC Volume 11 Nº 03 2017

Informações bibliográficas:
Conforme a NBR 6022 | 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: Disponível em: http://pidcc.com.br/br/component/content/article/2-uncategorised/290-jaspers-karl-filosofia-de-la-existencia

DOI:

Acesso em:15/12/2017 | 13:55:15


Texto na ìntegra

Texto na Íntegra em Inglês

Imprimir

FUNCIONALIZAÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS NAS PLATAFORMAS COLABORATIVAS DA NOVA ECONOMIA

Escrito por Super User. Posted in Uncategorised

PIDCC, Aracaju, Ano VI, Volume 11 nº 03, p.090 a 104 Out/2017 | www.pidcc.com.br

QUERINO MALLMAN, GUSTAVO HENRIQUE G. NOBRE

RESUMO | ABSTRACT  | RESUMEN

 

Este trabalho tem como escopo analisar o papel das novas plataformas colaborativas no contexto de profundas mudanças no modelo socioeconômico compreendido por um sistema de produção que redesenha a clássica estrutura mercadológica, envolvendo o contexto da propriedade intelectual, altamente necessitada de uma perspectiva funcionalizada de sua estrutura. Para tal intento, buscou-se trabalhar com uma abordagem dedutiva, propondo uma revisão bibliográfica do que há de exposto sobre os núcleos temáticos do trabalho apresentado, adotando-se uma abordagem harmonizada com a perspectiva da constitucionalização do direito privado na contemporaneidade.

Palavras-Chave: Nova economia. Plataformas Colaborativas. Propriedade Intelectual. Funcionalização. Direito Autoral.

 This work aims to analyze the role of new collaborative platforms in the context of profound changes in the socioeconomic model comprised by a production system that redesigns the classic market structure, involving the context of intellectual property, highly needed from a functionalized perspective of its structure. For this purpose, we sought to work with a deductive approach, proposing a bibliographical review of what has been exposed on the thematic nuclei of the presented work, adopting a harmonized approach with the perspective of the constitutionalization of private law in the contemporary world.

Keywords: New economy. Collaborative Platforms. Intellectual property. Functionalization. Copyright.

Este trabajo tiene como objetivo analizar el papel de las nuevas plataformas colaborativas en el contexto de profundos cambios en el modelo socioeconómico comprendido por un sistema de producción que rediseña la clásica estructura mercadológica, involucrando el contexto de la propiedad intelectual, altamente necesitada desde una perspectiva funcionalizada de su estructura. Para ello, se buscó trabajar con un enfoque deductivo, proponiendo una revisión bibliográfica de lo que hay de expuesto sobre los núcleos temáticos del trabajo presentado, adoptando un enfoque armonizado con la perspectiva de la constitucionalización del derecho privado en la contemporaneidad.

Palabras clave: Nueva economía. Plataformas Colaborativas. Propiedad intelectual. Funcionalización. Derecho de Autor.

Sobre o texto:
Texto inserido na PIDCC Volume 11 Nº 03 2017

Informações bibliográficas:
Conforme a NBR 6022 | 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: Disponível em: http://pidcc.com.br/br/component/content/article/2-uncategorised/286-funcionalizacao-dos-direitos-autorais-nas-plataformas-colaborativas-da-nova-economia

DOI:

Acesso em:15/12/2017 | 13:55:15


Texto na ìntegra

Texto na Íntegra em Inglês

Imprimir

O MODELO TRIPLE HELIX: PERSPECTIVAS PARA AS EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA INCUBADAS NO PARQUE CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO – IPARQUE DA UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE.

Escrito por Super User. Posted in Uncategorised

PIDCC, Aracaju, Ano VI, Volume 11 nº 03, p.044 a 089 Out/2017 | www.pidcc.com.br

GUILHERME SPIAZZI DOS SANTOS, RICARDO PIERI, ADRIANA CARVALHO PINTO VIEIRA, JULIO CESAR
ZILLI, ALMERINDA TEREZA BIANCA BEZ BATTI DIAS, DÉBORA VOLPATO

RESUMO | ABSTRACT  | RESUMEN

 

A inovação, o desenvolvimento tecnológico e o conhecimento são as molas propulsoras para a competitividade entre setores, países e empresas. Quando Leydesdorff e Etzkowitz criaram o modelo Triple Helix, pensaram de uma maneira em que as universidades poderiam assumir o papel da indústria no que se refere à formação de empresas, principalmente por meio das incubadoras, sem perder sua missão central, a geração do conhecimento. A Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios tem como desafio e missão “Estimular a criação e o desenvolvimento de empresas que ofereçam produtos ou serviços tecnologicamente inovadores, disponibilizando o espaço apropriado e condições efetivas para abrigar ideias inovadoras e transformá-las em empreendimentos de sucesso”. Neste contexto, o objetivo do presente artigo é avaliar o papel da Unesc a partir do modelo Triple Helix como indutora de inovação e empreendedorismo para as empresas incubadas no Iparque. Metodologicamente, o estudo se caracteriza quanto aos meios de investigação, como uma pesquisa descritiva e aplicada e, bibliográfica e um estudo multicaso, quanto aos meios de investigação. Para a coleta de dados, foi realizada entrevista em profundidade junto aos gestores, bem como em três empresas incubadas, das seis integrantes. Percebe-se que a integração entre governo e indústria, dentro da universidade, ainda necessita ser consolidada. A união das três instituições sofre com questões de regulamentação política, direcionamento, fomento e questões fiscais. Apesar do desequilíbrio entre as relações internas e externas que compõe a TH, medidas estão sendo tomadas para que ocorra o desenvolvimento de resultados positivos e retorno imediato para a sociedade.

Palavras-Chave: Empreendedorismo. Inovação. Triple Helix. Universidade, Incubadora.

 Innovation, technological development and knowledge are the thrusts for competitiveness across sectors, countries and companies. When Leydesdorff and Etzkowitz created the Triple Helix model, thought of a way in which universities could take the role of industry in relation to the formation of companies, mainly through incubators without losing its core mission, the generation of knowledge. The Ideas of Technological Incubator and Business's challenge and mission "To stimulate the creation and development of companies that offer technologically innovative products or services, providing the appropriate space and effective conditions to house innovative ideas and transform them into successful enterprises." In this context, the aim of this paper is to evaluate the role of Unesc from the Triple Helix model as an inducer of innovation and entrepreneurship for companies incubated in iParque. Methodologically, the study is characterized as the means of investigation, as a descriptive and applied research, and bibliographic and multicases study, as the means of investigation. To collect data, in-depth interview was conducted with the managers and incubated in three companies, six members. It is noticed that the integration between government and industry, within the university, still needs to be consolidated. The union of the three institutions suffers from political regulatory issues, guidance, promotion and tax issues. Despite the imbalance between the internal and external relations that make up the TH, steps are being taken to occur the development of positive and immediate return to society.

Keywords: Entrepreneurship, Innovation. Triple Helix. University Incubator.

La innovación, el desarrollo tecnológico y el conocimiento son los muelles propulsores para la competitividad entre sectores, países y empresas. Cuando Leydesdorff y Etzkowitz crearon el modelo Triple Helix, pensaron de una manera en que las universidades podrían asumir el papel de la industria en lo que se refiere a la formación de empresas, principalmente a través de las incubadoras, sin perder su misión central, la generación del conocimiento. La Incubadora Tecnológica de Ideas y Negocios tiene como desafío y misión "Estimular la creación y el desarrollo de empresas que ofrezcan productos o servicios tecnológicamente innovadores, ofreciendo el espacio apropiado y condiciones efectivas para albergar ideas innovadoras y transformarlas en emprendimientos exitosos". En este contexto, el objetivo del presente artículo es evaluar el papel de Unesc a partir del modelo Triple Helix como inductor de innovación y emprendedor para las empresas incubadas en el Iparque. Metodológicamente, el estudio se caracteriza en cuanto a los medios de investigación, como una investigación descriptiva y aplicada y, bibliográfica y un estudio multicaso, en cuanto a los medios de investigación. Para la recolección de datos, se realizó una entrevista en profundidad junto a los gestores, así como en tres empresas incubadas, de las seis integrantes. Se percibe que la integración entre gobierno e industria, dentro de la universidad, todavía necesita ser consolidada. La unión de las tres instituciones sufre con cuestiones de regulación política, direccionamiento, fomento y cuestiones fiscales. A pesar del desequilibrio entre las relaciones internas y externas que componen la TH, se están tomando medidas para que ocurra el desarrollo de resultados positivos y retorno inmediato para la sociedad.

Palabras clave: Emprendedor. Innovación. Triple Helix. Universidad, Incubadora.

Sobre o texto:
Texto inserido na PIDCC Volume 11 Nº 03 2017

Informações bibliográficas:
Conforme a NBR 6022 | 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: Disponível em: http://pidcc.com.br/br/component/content/article/2-uncategorised/285-o-modelo-triple-helix-perspectivas-para-as-empresas-de-base-tecnologica-incubadas-no-parque-cientifico-e-tecnologico-iparque-da-universidade-do-extremo-sul-catarinense

DOI:

Acesso em:15/12/2017 | 13:55:15


Texto na ìntegra

Texto na Íntegra em Inglês

Imprimir

MARCAS E PROPRIEDADE INTELECTUAL DAS CATADORAS DE MANGABA (SE): TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA, ECONOMIA CRIATIVA E INPI

Escrito por Super User. Posted in Uncategorised

PIDCC, Aracaju, Ano VI, Volume 11 nº 03, p.043 a 067 Out/2017 | www.pidcc.com.br

JANAINA CARDOSO DE MELLO, LILLIAN MARIA DE MESQUITA ALEXANDRE

RESUMO | ABSTRACT  | RESUMEN

 

No turismo elementos como os encontrados no meio ambiente são de suma importância para a sua existência, pois é o atrativo, natural, cultural ou artificial que motiva o deslocamento de pessoas. Em Sergipe, o movimento das Catadoras de Mangaba visa organizar-se em associações nos sete municípios onde são realizadas suas atividades: Japoatã, Estância, Indiaroba, Barra dos Coqueiros, Pirambu, Japaratuba e Itaporanga D’Ajuda. Procura-se incentivar a multiplicação dos conhecimentos adquiridos; o aumento da capacidade de produção e da comercialização dos produtos da mangaba (trufa, bala, licor, geleia, mousse e biscoito), e a orientação para a construção de secadores solares que beneficiarão as frutas. Tal motivação insere-se na discussão do Turismo de Base Comunitária como viés para a construção da mangaba como bem cultural e um atrativo turístico sustentável no litoral de Sergipe. Sob esse aspecto o registro de marca no INPI para os produtos das Catadoras de mangaba revela-se um importante instrumento de proteção junto ao comércio dos bens no mercado dentro da noção de Economia Criativa.

Palavras-Chave: Catadoras de Mangaba.Turismo de Base Comunitária. Sustentabilidade. Marcas. Economia Criativa

 Tourism elements such as those found in the environment are of paramount importance for your existence, as it is the attractive, natural, artificial or cultural that motivates the displacement of people. In Sergipe, the movement of women pickers of Mangaba aims to organize themselves in associations in seven municipalities where its activities are carried out: Japoatã, Estância, Indiaroba, Barra dos Coqueiros, Pirambu, Japaratuba and Itaporanga D´Ajuda. Seeks to encourage the multiplication of knowledge acquired; increasing the capacity of production and marketing of products of Mangaba (truffle, bullet, liquor, jelly, mousse and cookie), and the guidance for the construction of solar dryers that will benefit the fruits. Such motivation is part in the discussion of Community Tourism as bias to the construction of mangaba as well a sustainable cultural and tourist attraction on the coast of Sergipe. In that respect the trademark registration with INPI for the products of women pickers of mangaba proves to be an important instrument of protection by the Commerce of goods on the market within the notion of creative economy.

Keywords: Women pickers of Mangaba. Community Tourism. Sustainability. Brands. Creative Economy.

En el turismo elementos como los encontrados en el medio ambiente son de suma importancia para su existencia, pues es el atractivo, natural, cultural o artificial que motiva el desplazamiento de personas. En Sergipe, el movimiento de las Catadoras de Mangaba pretende organizarse en asociaciones en los siete municipios donde se realizan sus actividades: Japonatán, Estancia, Indiaroba, Barra do Coqueiros, Pirambu, Japaratuba e Itaporanga D'Ajuda. Se busca incentivar la multiplicación de los conocimientos adquiridos; el aumento de la capacidad de producción y de la comercialización de los productos de la mangaba (trufa, bala, licor, jalea, mousse y galleta), y la orientación para la construcción de secadores solares que se beneficiarán de las frutas. Tal motivación se inserta en la discusión del Turismo de Base Comunitaria como sesgo para la construcción de la mangaba como bien cultural y un atractivo turístico sostenible en el litoral de Sergipe. En este aspecto el registro de marca en el INPI para los productos de las Catadoras de mangaba se revela un importante instrumento de protección junto al comercio de los bienes en el mercado dentro de la noción de Economía Creativa.

Palabras clave: Catadores de Mangaba.Turismo de Base Comunitaria. Sostenibilidad. Marcas. Economía Creativa

Sobre o texto:
Texto inserido na PIDCC Volume 11 Nº 03 2017

Informações bibliográficas:
Conforme a NBR 6022 | 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: Disponível em: http://pidcc.com.br/br/component/content/article/2-uncategorised/284-marcas-e-propriedade-intelectual-das-catadoras-de-mangaba-se-turismo-de-base-comunitaria-economia-criativa-e-inpi

DOI:

Acesso em:15/12/2017 | 13:55:15


Texto na ìntegra

Texto na Íntegra em Inglês